Todas as Graças de Laura Vinci

Até 21 de julho de 2018, o Instituto Ling apresenta a exposição Todas as Graças, da artista paulista Laura Vinci

Laura Vinci

Duas Graças, 2017, latão repuxado, Ø60 x 60 cm, edição 4/5, Duas unidades

Com curadoria de Virginia Aita, Todas as Graças é uma instalação concebida especialmente para a galeria do Instituto Ling, com peças das séries Graças, Pins e Mundos, produzidas entre 2015 e 2018, em que a artista trabalha com materiais como latão (banhado a ouro e prata) e vidro borosilicato. São 21 peças da série Graças, quatro peças da série Mundos e 180 Pins, dispostas no solo e paredes, em conjuntos que se relacionam entre si e preenchem de forma harmônica o espaço da galeria.
>>>Leia+Mais

Doce metal

Gravura em Metal: poéticas, linguagens e técnicas de cinco gravadores, exposição integra as comemorações dos 120 anos da Casa da Boia de São Paulo

Gravura

Ulysses Boscolo

A versatilidade do cobre, material de múltiplas aplicações, revela-se na gravura como meio de expressão, linguagem e arte. E foi esta a motivação da Casa da Boia Cultural ao promover a exposição “Gravura em Metal: poéticas, linguagens e técnicas de cinco gravadores”, que será realizada entre 7 de maio e 14 de julho, em São Paulo. A mostra, que tem a curadoria de Ennio Posebon, é uma oportunidade para que os visitantes façam uma viagem no tempo, com um duplo resgate histórico.

Cerca de 50 gravuras foram produzidas por cinco artistas de diferentes gerações, utilizando a chapa de cobre, cujos processos de produção e reprodução de imagens remontam ao século XV. A maioria das obras tem caráter figurativo e o extenso conjunto das imagens revelará ao espectador uma diversidade de poéticas, linguagens e técnicas de gravação. Ao mesmo tempo, será possível conhecer toda a riqueza arquitetônica e o estilo art-nouveau do casarão centenário onde funcionará a exposição.
>>>Leia+Mais

A Arte como Resistência

Instituto Vladimir Herzog promove debate gratuito sobre artista Antonio Benetazzo / 24 de abril / 19:30 – 21:30

Antonio Benetazzo

O Instituto Vladimir Herzog, com apoio da Unibes Cultural, promove no próximo dia 24 de abril (terça-feira), às 19h30, um encontro para pensar a arte como resistência a partir das obras de Antonio Benetazzo, artista plástico e militante político assassinado pela ditadura militar em 1972. O evento celebra a inclusão da exposição “Antonio Benetazzo, permanências do sensível” no acervo do IVH na plataforma Google Arts&Culture, ocorrida no início de março.
>>>Leia+Mais

Aborígenes da Austrália no MASC

O Museu de Arte de Santa Catarina (MASC) e a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL apresentam exposição de artistas aborígenes da Austrália, projeto que já circulou pelo Brasil e integra o programa em celebração aos 70 anos do museu, o segundo mais antigo do país

Rover Thomas

Rover Thomas (1926-1998), Nome da obra: ‘Solo Argilosos, Estrada de Canning Stock, 1985’. Técnica: Pigmentos terrosos naturais sobre madeira

Depois de passar pelas principais capitais do Brasil, chega à Florianópolis a exposição O Tempo dos Sonhos: Arte Aborígene Contemporânea da Austrália. Trata-se da coleção mais diversificada, vigorosa e exuberante da tradição artística contínua mais antiga do planeta. A mostra inaugura ao público no dia 18 de abril e faz parte da programação que celebra os 70 anos do Museu de Arte de Santa Catarina (MASC), uma das instituições de arte mais importantes e a segunda mais antiga do país.

As obras que compõem o acervo são de artistas renomados, como Rover Thomas, Tommy Watson e Emily KameKngwarray, entre outros, que já tiveram os seus trabalhos expostos no MoMA e Metropolitan, de Nova Iorque, Bienais como a de Veneza, São Paulo e Sidney, entre outros eventos de prestígio internacional, como o Documenta, em Kassel, e ArtBasel (Miami, Basel e Hong Kong). Emily KameKngwarray (1910-1996) é uma das estrelas da mostra. Mulher, negra, começou a pintar aos 79 anos de idade e é considerada pela crítica uma das maiores pintoras expressionistas do século 20. >>>Leia+Mais

Kiolo presente na SP Arte

Estreando no festival, o fotógrafo chega representado pela Gabriel Wickbold Studio & Gallery

Kiolo

Até o dia 15 de abril, a cidade de São Paulo respirará arte com a 14ª edição da SP-Arte – Festival Internacional de Arte de São Paulo, que acontece na Bienal de São Paulo, no Parque do Ibirapuera.

Com a participação de galerias expoentes no mercado das artes provenientes de 16 países, o Festival traz visitas guiadas da Feira, que entraram na programação do ano passado; lançamentos de livros; Talks – ciclo de debates com especialistas, artistas e colecionadores; e, nos dias 9 e 10 de abril, a 3ª edição do Gallery Night, circuito entre galerias que antecedeu a abertura da SP-Arte, na qual as participantes estendem o horário para proporcionar visitas ao público. >>>Leia+Mais

Luiz Maudonnet na SP-Arte 2018

SP-Arte 2018 recebe série “Garimpo de Grunas” do jovem artista Luiz Maudonnet

Luiz Maudonnet

“Garimpo de Grunas”: 155×41, Impressão em jato de tinta sobre papel algodão Hahnemühle 308g emoldurado em placa de Metacrilato Anti Reflexo

Do século 18 até meados do século 20, a extração de minérios era uma importante atividade econômica da bela região de serras situadas no centro do estado baiano, a Chapada Diamantina. O garimpo era presente em todo o território da Chapada, tendo a Vila de Igatu como um dos principais polos financeiros da época do garimpo. Igatu, que hoje tem 400 habitantes, chegou a ser ocupada por até 10 mil garimpeiros e suas famílias, que moravam em praticamente toda a região de serras em volta da vila.

Igatu, porém, tinha uma especificidade na forma de garimpo praticado lá: o Garimpo de Grunas, cavernas artificiais criadas pelo homem para extração de minério de até 2 km de extensão, escavadas pelos garimpeiros na busca por fortunas enterradas em suas profundezas. Atraído pela riqueza histórica do local e sua beleza natural, o artista Luiz Maudonnet, representado pela Galeria Artehall, produziu a série “Garimpo de Grunas”, resultado de uma pesquisa visual em torno do garimpo, realizada em janeiro de 2017 e fevereiro de 2018, que será apresentada na SP-Arte 2018.
>>>Leia+Mais