Thomas Baccaro na Ricardo Von Brusky

Galeria Ricardo Von Brusky abre, no dia 31 de julho, a exposição “NATURA di ACQUA e SALE” de Thomas Baccaro: a natureza dos cristais de sal, formas, cores, perfumes, nos sentidos e da solidão do infinito…

Thomas Baccaro

“NATURA di ACQUA e SALE” será a vigésima primeira individual do artista Thomas Baccaro. A exposição abre no dia 31 de julho, na Galeria Ricardo Von Brusky, no Jardim América, em São Paulo. Estarão expostas 70 imagens, no tamanho 67x100cm, ampliadas em papel 100% algodão Fine Art e impressas com pigmento mineral. O texto da exposição será do diretor, autor e ator Marcos Caruso.

A exposição será composta por duas partes que falam e conversam entre si. Nas imagens, detalhes da natureza, paisagens, cristais de sal bruto, inspiração e apropriação, o revelar do enigma através do olhar.
>>>Leia+Mais

Fernando Velázquez na Zipper

Exposição individual de Fernando Velázquez na Zipper Galeria em cartaz até 28 de julho de 2018

Fernando Velázquez

Iceberg (Detalhe) / Fernando Velázquez

Dando sequência à sua pesquisa no campo da arte e tecnologia, o artista Fernando Velázquez apresenta sua terceira exposição individual na Zipper Galeria. Aberta no dia 21 de junho, “Iceberg” apresenta um conjunto de novos trabalhos que remetem ou exploram alegoricamente a figura do iceberg. “Enxergamos uma porção ínfima da totalidade do iceberg já que a maior parte da sua massa encontra-se submersa. Alegoricamente, poderíamos pensar que o nosso entendimento da realidade se assemelha a um iceberg já que necessariamente o campo do que conhecemos será infinitamente menor que o campo do que seria possível conhecer. O inconsciente, por exemplo, poderia ser a parte invisível de um iceberg chamado consciência”, afirma o artista.
>>>Leia+Mais

High Revelation de Fernando Bianchi

O exagero do efeito estético é destaque de técnica criada e patenteada pelo fotógrafo Fernando Bianchi. Obras podem ser vistas em seu recém-inaugurado apê galeria, o FB ART Gallery

Fernando Bianchi

A busca pela imagem ideal inspirou o fotógrafo artístico, Fernando Bianchi a criar e patentear há aproximadamente seis anos, uma técnica de revelação digital, chamada de “High Revelation”. Trata-se de um procedimento que explora o melhor de cada fotografia tornando-as únicas.

O método permite um novo efeito estético exagerando na aura das coisas comuns engrandecendo-as. Desta forma, a fotografia passa a ter um novo viés; uma nova luz, um novo contraste. Explorando um novo ponto de vista único e valorizado o décor de projetos residenciais e corporativos.
>>>Leia+Mais

José Oiticica Filho no MIS

Até 17 de junho um dos mais importantes e revolucionários fotógrafos brasileiros

José Oiticica Filho

Forma 15-B (1955) / Derivação 68A/62-A (1962)

O Museu da Imagem e do Som de São Paulo, MIS-SP apresenta a obra pioneira de José Oiticica Filho (1906 – 1964), marco na fotografia moderna brasileira. Dentre sua produção se destacam as microfotografias científicas feitas durante seu trabalho como entomologista, a forte atuação nos movimentos cineclubistas, a quebra com o pictorialismo, os experimentos com a abstração, as composições geométricas e as recriações fotográficas a partir de manipulação de negativos.

José Oiticica Filho (1906-1964) contribuiu para a inovação da fotografia brasileira entre os anos 1940 e início dos 1960 do século XX. Ao lado de Geraldo de Barros e outros expoentes da fotografia modernista brasileira, na década de 1950, tirou a fotografia do pictorialismo que ainda reinava entre os trabalhos fotográficos brasileiros.
>>>Leia+Mais

Kiolo presente na SP Arte

Estreando no festival, o fotógrafo chega representado pela Gabriel Wickbold Studio & Gallery

Kiolo

Até o dia 15 de abril, a cidade de São Paulo respirará arte com a 14ª edição da SP-Arte – Festival Internacional de Arte de São Paulo, que acontece na Bienal de São Paulo, no Parque do Ibirapuera.

Com a participação de galerias expoentes no mercado das artes provenientes de 16 países, o Festival traz visitas guiadas da Feira, que entraram na programação do ano passado; lançamentos de livros; Talks – ciclo de debates com especialistas, artistas e colecionadores; e, nos dias 9 e 10 de abril, a 3ª edição do Gallery Night, circuito entre galerias que antecedeu a abertura da SP-Arte, na qual as participantes estendem o horário para proporcionar visitas ao público. >>>Leia+Mais

Luiz Maudonnet na SP-Arte 2018

SP-Arte 2018 recebe série “Garimpo de Grunas” do jovem artista Luiz Maudonnet

Luiz Maudonnet

“Garimpo de Grunas”: 155×41, Impressão em jato de tinta sobre papel algodão Hahnemühle 308g emoldurado em placa de Metacrilato Anti Reflexo

Do século 18 até meados do século 20, a extração de minérios era uma importante atividade econômica da bela região de serras situadas no centro do estado baiano, a Chapada Diamantina. O garimpo era presente em todo o território da Chapada, tendo a Vila de Igatu como um dos principais polos financeiros da época do garimpo. Igatu, que hoje tem 400 habitantes, chegou a ser ocupada por até 10 mil garimpeiros e suas famílias, que moravam em praticamente toda a região de serras em volta da vila.

Igatu, porém, tinha uma especificidade na forma de garimpo praticado lá: o Garimpo de Grunas, cavernas artificiais criadas pelo homem para extração de minério de até 2 km de extensão, escavadas pelos garimpeiros na busca por fortunas enterradas em suas profundezas. Atraído pela riqueza histórica do local e sua beleza natural, o artista Luiz Maudonnet, representado pela Galeria Artehall, produziu a série “Garimpo de Grunas”, resultado de uma pesquisa visual em torno do garimpo, realizada em janeiro de 2017 e fevereiro de 2018, que será apresentada na SP-Arte 2018.
>>>Leia+Mais